um grande privilégio

3 February 2008


a maioria saberá onde andei metida este mês. reclusa num cofre debaixo do chão com a preciosa correspondência do pintor Vicent van Gogh.
o projecto já acabou. fico contente por acabar porque não vi o sol durante três semanas. por outro lado a emoção justificada, mas meio ridícula, de ter estas cartas nas minhas mãos (e por vezes dar-lhes a possibilidade de mais alguns anos de vida) foi marcante e inesquecível.

as pinturas são lindas e poderosas, claro. não há dúvida. mas as cartas e estes pequenos esboços são tão pessoais que lê-los parecia uma intromissão, falta de educação. que vida, que artista, que homem.. que saudades que vou ter.

1 comment:

Costinha said...

deve ser mesmo uma sensação espectacular mexer em coisas tão pessoais do vicent van gogh...