stedelijk museum III

9 June 2008

sim, estou farta de dizer que é o meu museu favorito e continua a ser... raramente consulto o que se passa lá e apareço quase sempre "sem ser convidada" mas nunca me desilude..

desta vez apenas uma exposição temporária: Deep Screen - Art in Digital Culture. passei-me com algumas das instalações. adorei :)


um vídeo muito intenso.. mas só vendo e ouvindo
(mas a foto tem a sua piada... talvez)


a entrada para um dos vários recantos


ao sentar-me nesta instalação senti as vibrações de diferentes terramotos do passado
e também do embate dos aviões nas torres gémeas e o seu posterior desabar


meio a medo entrei na porta à direita


e lá dentro esta máquina de aspecto esquisito...
este aparelho está constantemente a rodar e num dos extremos tem um sensor de movimento e som e reage com com movimento também som que por vezes é bastante avassalador... foi meio assustador mas gostei mesmo muito..

porque quero muito que leiam mais sobre esta instalação não vos dou link nem nada.. fica tudo aqui postadinho para lerem já agora:

"
Spatial Sounds (100dB at 100km/h) is an interactive installation that is capable of very intelligent behavior. Not only can the arm spin quickly or slowly, it can also make very well-defined movements in both directions. On the one hand, Spatial Sounds (100dB at 100km/h) lives a life of its own; on the other, it reacts very directly to the people in its space. The sensor can detect how close the visitors are and where they are in relation to the arm. When the installation scans the space, it makes inspecting movements and generates sounds that symbolize this scanning. It produces remarkably short, loud pulses and 'listens' to the reverberations from the empty space. The pulses combine different frequency ranges and rhythmical patterns. When visitors enter the room, they are detected immediately. The installation reacts in both a musical and a gestural way. The sounds relate directly to both the position of the arm and the dynamic 'map' of the space and the visitors. These sounds are very physical. For example, when the speaker is pointing at someone, it will generate a specific sound. This is also the case at high speeds and with several people in the room. However, the sounds and movements of the arm also tempt visitors to move around. Different locations in the space represent different sounds, as does the distance of the visitors to the rotating arm.
"


vi mais coisas mas nada que em fotos resulte muito (não que estas resultem :P)
gosto mesmo deste museu.. tem sempre exposições espectaculares e abriu-me o apetite de arte realmente contemporânea. nunca deixa de desafiar a minha percepção de arte e os meus gostos e não gostos..
hummm como hei-de pôr? desperta e afia todos os meus sentidos.
sim senhor! gosto e recomento vivamente.

1 comment:

angela* said...

ohohoh que saudade!! não sei se é o mesmo Museu, mas faz-me lembrar aquele que fomos e tb tirámos fotografias espectaculares!!!! :)

Como deve ser bom viver na proa da contemporaniedade, na margem direita da vanguarda!

aproveita amiga que eu estou aqui roidinha de "inveja" ! :)

beijocas beijocas

p.s. essa mala vai a caminho de Haarlem não tarda muito!! :) vai ser linda como tu!!