1 July 2008

à uns meses atrás passei aqui no blog uma coiseca que tinha encontrada perdida no meio de um caderno.. depois apaguei. além da linguagem para maiores de 18 anos (que devemos ter todos..) incomodou-me expôr algo tão pessoal, apesar de ser do passado.

mesmo assim, hoje folheava outro caderno (tenho muitos) e encontrei isto na mesma folha..

.

não sei o que aconteceu à minha escrita. à minha expressão
está escondida? está morta? é sazonal? foi da idade?
queria escrever. queria escrever poesia de novo. encontrar dentro de mim frases belas e não conseguir viver sem as repetir sem as ter comigo

.

as coisas que fazes
as coisas que me dizes
magoam-me

.


há dias em que os meus
dedos não param de
crescer
nunca percebi porquê

.

sinto as coisas nas costas
por detrás do coração
ou perto sei lá

.


humm acho que escrevi isto à um ano ou qualquer coisa assim.. não sei quem esta pessoa cujas coisas que me disse e fez magoaram-me, lembro-me desta sensação dos dedos crescer mas já não sinto à muito tempo, e que cena é esta de sentir as coisas atrás do coração?

eu gosto de reler as coisas que escrevi.. e algumas acho bonitas e engraçadas.
continuo a sentir falta do ofício da escrita mas simplesmente não vem.. ou quando vem, vem apenas numa ou duas frases...

: ) enfim

3 comments:

vermelhinha said...

Eu.... gostei! Quando li " Há dias em que os meus dedos não param de crescer" deu-me vontade de desenhar, como já não sei (desenhar) não o fiz! Mas acho que dava uma bela história de animação! Qualquer coisa do género de uma menina triste,por os dedos crescerem, crescerem, crescerem. As pessoas eram más, diziam coisas feias, por causa dos seus dedos que cresciam, cresciam, cresciam. A menina adorava a lua. Eram amigas tinham grandes conversas, e a lua nunca a criticava. Certo dia, em que as pessoas foram mais mázinhas ela esticou as mãos à lua, e conseguiu tocar-lhe. Ficou tão, tão tão feliz, que deu um salto e foi pousar na lua. A sua grande amiga, que nunca nunca a criticava e tiveram um alonga conversa.

Gostava mesmo de saber desenhar, porque as imagens que estou a "ver", seriam muito melhores.!

:)

Costinha said...

sei bem qual é essa sensação de querer escrever algo e até ter a necessidade de escrever e... não sai nada, parece que existe algo a bloquear-nos...errr

Hands of Time said...

adoro desfolhar os cadernos no qual eu escrevia! Recordar é viver!